Gestão em Enfermagem com foco em Serviços de Saúde

CARGA HORÁRIA:
310 HORAS
DISPONÍVEL POR:
60 DIAS
HORAS COMPLEMENTARES
50 HORAS

Pra quem é este curso:

O curso livre de Gestão em Enfermagem com Foco em Serviços de Saúde é voltado a técnicos, auxiliares, estudantes e profissionais em enfermagem que desejam saber mais sobre o assunto, para se destacar em suas funções.

Sobre o Curso?
O que você vai aprender

Dadas às necessidades do mercado atual todo enfermeiro deve saber gerir sua equipe esses se tornaram conhecimentos básico para alcançar novos cargos e também bons empregos. A formação profissional de Gestão em Enfermagem com foco em Serviços de Saúde é exatamente o que você necessita para alcançar seus objetivos e promoções em sua carreira.

  • ENFERMAGEM EM GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE SAÚDE
  • Introdução;
  • Gerenciamento da enfermagem;
  • Gestão do conhecimento (dieter kelber);
  • Perfil do gerente de enfermagem;
  • Organograma de serviço de enfermagem;
  • Ética no gerenciamento de enfermagem;
  • Definição: ética, moral, deontologia e bioética;
  • Planejamento estratégico;
  • Estratégia;
  • Como elaborar?;
  • A importância do planejamento estratégico;
  • O planejamento e o processo decisório como instrumentos do trabalho gerencial de enfermagem;
  • A prática de enfermagem e o processo decisório;
  • Processo de tomada de decisão;
  • Epidemiologia e Bases epidemiológicas da doença;
  • Agente infeccioso;
  • O agente etiológico e os fatores de risco são agentes patogênicos;
  • Fontes de infecção;
  • A secretaria de vigilância em saúde;
  • Conceitos de administração e sua aplicabilidade no gerenciamento de enfermagem;
  • Teorias de enfermagem e Conceitos;
  • Paradigmas de enfermagem;
  • Relação teoria - processo de enfermagem;
  • Sequência dos conceitos;
  • Enfermagem;
  • O sistema de enfermagem - um organismo dinâmico;
  • O modelo de gestão;
  • O modelo assistencial;
  • O modelo de educação continuada;
  • Sistematização da assistência de enfermagem - SAE;
  • Consulta de enfermagem;
  • Histórico;
  • Exame físico;
  • Diagnóstico de enfermagem (parcial);
  • Prescrição de enfermagem; Evolução de enfermagem;
  • Regulamentação;
  • Estrutura linear, Estrutura funcional, Estrutura mista e Estrutura matricial;
  • Aspectos gerais da estrutura matricial;
  • Gerentes funcionais e Gerentes de projetos;
  • Estruturas modernas "em rede" e horizontais (sistêmicas);
  • Conceitos básicos da organização;
  • Estruturas organizacionais: missão/visão/crença/filosofia;
  • Análise ambiental;
  • Visão;
  • Crenças e Filosofia;
  • Manual de organização - regimento interno do serviço de enfermagem: subsídios para sua elaboração;
  • Estrutura organizacional e forma de apresentação do regimento;
  • Conceitos; Modelo de regimento interno/manual de organização;
  • Gerenciamento participativo;
  • Conceitos e Cargos e funções;
  • Siglas/termos profissionais;
  • O processo de liderança;
  • A arte do coaching;
  • Empowerment e Comunicação;
  • Colaboradores bem-informados;
  • A história da gerência de projetos;
  • O gerente de projetos;
  • Controle de processos;
  • Gerenciamento de custos na enfermagem;
  • Definição de custos;
  • Evolução do perfil dos custos nas últimas décadas;
  • Sistema de custeio baseado em atividades - ABC;
  • Sistema de custo tradicional x sistema ABC;
  • Sistema abc para hospitais;
  • Custos em enfermagem;
  • Marketing e Segmentação do mercado-alvo;
  • Marketing para profissionais de saúde;
  • Definição de benchmarking e Aplicação do benchmarking;
  • A implantação do benchmarking e a implementação do benchmarking;
  • Os benefícios do benchmarking;
  • Benchmarking: uma ferramenta para a melhoria contínua;
  • Gerentes que não compreendem o comprometimento necessário;
  • Enfocando medições numéricas ao invés de processos;
  • Não posicionamento do benchmarking dentro de uma estratégia maior;
  • Mau entendimento da missão, metas e objetivos da organização;
  • Assumindo que todo projeto necessita de visitas de outras empresas;
  • Não monitorar o benchmarking;
  • A autoimagem do enfermeiro;
  • Melhoria do desempenho dos prestadores de serviços de saúde;
  • Como transformar uma boa ICP em expectativa da função;
  • ISO: o dever da excelência;
  • Descrição das atividades;
  • Registro da qualidade;
  • Enunciados descritivos;
  • Responsabilidade social e demissões em massa: um olhar de relações públicas no relacionamento com o público interno;
  • Diferenças conceituais entre responsabilidade social e outros termos relacionados à dimensão social;
  • Comunicação e transparência com o público interno e as políticas de demissão nas empresas;
  • Agentes multiplicadores como estratégia gerencial em saúde;
  • Segundo a carta de ottawa: (ver citação bibliográfica de onde encontrá-la).
  • EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ENFERMAGEM
  • Breve histórico da educação no Brasil;
  • Conceito e considerações gerais sobre educação;
  • Inserção do trabalho na vida do homem e a educação de adultos;
  • Teorias da administração;
  • Liderança em enfermagem - busca por um serviço de educação continuada eficiente;
  • Importância do treinamento e desenvolvimento das pessoas nas organizações;
  • Importância do treinamento e desenvolvimento do pessoal da enfermagem nas organizações;
  • Educação em serviço;
  • Educação em saúde;
  • Educação permanente;
  • Educação continuada;
  • O enfermeiro no processo de educação;
  • Formação do processo de educação continuada;
  • Estrutura administrativa da educação continuada;
  • Recursos para a realização da educação continuada;
  • Tipos de programas de educação continuada;
  • Planejamento do serviço de educação continuada.
  • SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM
  • Sistematização da assistência de enfermagem;
  • Conceito de sistematização da assistência de enfermagem e processo de enfermagem;
  • Bases legais para a implementação da sistematização da assistência de enfermagem;
  • Implantação do processo de enfermagem;
  • Teorias de enfermagem;
  • Introdução às teorias de enfermagem;
  • Introdução;
  • Técnicas para exame físico;
  • Posições para exame físico;
  • Exame físico geral;
  • Avaliação mental;
  • Exame físico específico;
  • Histórico de enfermagem;
  • Estrutura de diagnóstico de enfermagem;
  • Desenvolvimento dos diagnósticos de enfermagem;
  • Desenvolvimento de uma taxonomia;
  • Estrutura da taxonomia II (2009/2011);
  • Eixos da taxonomia II;
  • Componentes e tipos dos diagnósticos de enfermagem;
  • Tipos de diagnósticos de enfermagem;
  • Exemplos de diagnósticos de enfermagem;
  • Planejamento da assistência de enfermagem;
  • Implementação dos cuidados de enfermagem;
  • Anotações de enfermagem;
  • Evolução de enfermagem;
  • Sistematização da assistência de enfermagem - controle e avaliação;
  • Modelos de impressos utilizados na implantação da SAE;
  • Instrumento de coleta de dados em UTI neonatal;
  • Experiências na implantação da SAE;
  • Referências Bibliográficas.
  • Como funciona o curso?

    Os cursos da UNIG Digital te ensinam por intermédio da EaD (Educação à Distância), com conteúdos interativos (Web Aula). A UNIG Digital oferece cursos livres, de atualização e qualificação profissional que são destinados a proporcionar ao profissional conhecimentos que permitam o desenvolvimento de novas competências.

    Ele é autorizado pelo MEC?

    O MEC (Ministério da Educação), trata da política nacional de educação em geral, mas autoriza apenas cursos em níveis de Graduação e Pós-graduação. Os cursos livres, técnicos e profissionalizantes são autorizados pelas Secretarias Estaduais de Educação.

    Vou aprender mesmo?

    Os cursos da UNIG Digital são dinâmicos e com várias vantagens comparadas a um curso presencial. Você terá recursos como:

    • Praticidade - Poderá assistir seus cursos de qualquer lugar em qualquer dispositivo conectado à internet.

    • Flexibilidade TOTAL de estudo, 24h por dia.

    Como funciona a avaliação final?

    No portal da UNIG Digital temos dois tipos de avaliação final:

    • Avaliação Online dos Cursos Profissionalizantes: 20 questões objetivas, as quais devem ser feitas em 2 horas, prova única e referente a todo o conteúdo do curso.
    • Avaliação Online dos Cursos Livres: 10 questões objetivas, as quais devem ser feitas em 1 hora. Oferecemos a oportunidade ser feita a prova duas vezes em caso de reprovação.

    Os estudos, atividades e avaliações devem ser feitos dentro do prazo estipulado no calendário do curso.

    A média final deve ser igual ou superior a 60% para a conclusão e recebimento do certificado do curso.

    Em caso de reprovação, o aluno poderá efetuar sua rematrícula com 70% de desconto no valor do curso entrando em contato com o nosso Serviço de Relacionamento com o Cliente. Dessa forma, será possível estudar novamente todos os módulos do curso e fazer uma nova avaliação online.

    Os cursos gratuitos não possuem rematrícula, nova avaliação, atividades reflexivas e descritivas.

    Meus cursos valem horas complementares?

    Todos nossos cursos valem como horas complementares necessárias para a conclusão do seu curso de Graduação.

    Para o abatimento das horas complementares, basta concluir com êxito o curso escolhido e realizar a prova final.

    A quantidade de horas contabilizadas deverá passar pela análise da Coordenação de Horas complementares, e fica a critério da Unig o número de horas válidas para cada curso, podendo ser total ou parcialmente equivalente às horas referidas pela Universidade.

    Acertando 60% da avaliação final você receberá seu certificado digital. A partir disso você deverá apresentar esse certificado na secretaria do seu campus para solicitar o abatimento de horas complementares.

    Tem certificado?

    Os alunos aprovados receberão o Certificado Digital em seu espaço virtual, após a nota média e prazo mínimo de estudo exigido.

    Caso o aluno queira uma versão impressa de seu certificado Digital, deverá ser efetuado o pagamento da taxa de emissão e envio.

    Os cursos da UNIG Digital lhe dão a certificação de capacitação profissional, aperfeiçoamento e extensão. É importante saber que esses títulos não se equivalem às certificações de cursos técnicos ou de formação escolar, e não dão o direito de assumir responsabilidades técnicas.